sexta-feira, 6 de março de 2015

MST invade empresa em Itapetininga e destrói 14 anos de pesquisa


      A ação criminosa ocorreu ontem por volta das 6h quando cerca de mil mulheres divididas em quinze ônibus chegaram ao centro de pesquisa da FutureGene , empresa do grupo Suzano Papel e Celulose em Itapetininga, interior de São Paulo. Encapuzadas e armadas com machados, facões e pedaços de pau, elas invadiram a empresa e destruíram milhares de mudas de eucalipto transgênicos criadas desde 2001. As mudas faziam parte de um projeto pioneiro no mundo para melhoramento genético do eucalipto. Além de destruir a pesquisa elas ainda quebraram e pincharam a empresa. Toda a ação foi filmada e divulgada na internet pelos próprios invasores.

     Em nota o MST alega que o plantio em escala do eucalipto transgênico pode causar sérios impactos ambientais e sociais, já que contaminaria a produção de mel brasileira, e necessitaria de mais água e agrotóxico se comparado com a espécie natural. A empresa que teve a pesquisa de 14 anos destruída garante que o produto é seguro para a sociedade e o meio ambiente. Apesar da intervenção da polícia militar, ninguém foi preso. O caso será investigado pela Polícia Civil e os responsáveis pela invasão responderão por ameaça, danos ao patrimônio particular e crime ambiental.
Postar um comentário